Sistema Ambá ÿu - Feng Shui Hemisfério Sul

Depois de 20 anos mapeando ambientes, auxiliando no entendimento de algumas tendências vibracionais que atraímos e buscando formas de harmonização, percebo quantas mudanças estão ocorrendo no nosso planeta e na nossa vida diária.

O campos elétricos, magnéticos...estão a mil. Sofremos interferências de todos os lados e até encontrar a direção do Norte Magnético já não é mais uma tarefa tão simples, pois há alteração constante!

As pessoas não têm mais tempo para mergulhar nas suas questões, há uma pressa ou uma urgência, quem sabe?

O cuidado com a beleza (harmonia) dos espaços andou se resumindo a decoração da moda

e algumas leituras de ambiente têm parecido um fast food bom para ganhar dinheiro.

MAS...é tão bom quando a gente encontra pessoas, que mesmo dentro desta "realidade" maluca, estão olhando para dentro de si, estão fazendo mudanças importantes e, realmente, interessadas em manifestar harmonia!

Com o tempo e as experiências, aprendi a ser mais objetiva nos mapeamentos, focando naquilo que é a necessidade do cliente e trazendo à tona um olhar amplo sobre as tendências que a construção traz para ele. O trabalho está mais leve, objetivo e profundo!

Compartilho um pouco com vocês o caso de um cliente antigo que de tempos em tempos muda de moradia e que entendeu o quanto os espaços podem nos ensinar e nortear os enfoques de vida. É uma verdadeira parceria entre aquilo que precisamos vivenciar com o espaço que se apresenta para acolher a etapa. A conversa entre o ser humano e tudo o que compõe seu lar, é significativa para o desenvolvimento mais harmonioso.

Este cliente chegou no nosso encontro, muito consciente da área de vida que está criando uma tensão no desenrolar da sua história, no momento. Resultado de todo um amadurecimento que vem fazendo há muitos anos. Mas a dúvida era sobre onde estava o bloqueio?

Seu apartamento mostrou que o enfoque atual é seu trabalho/sua tarefa de alma (exatamente o que ele já sabia, e que está trabalhando em outras terapias, leituras...) e que a trava disto está em sua infância, num bloqueio de sua rica criatividade e capacidade lúdica.

O entendimento veio e uma nova etapa se inicia: utilizar com cores, formas, objetos e símbolos pessoais, nos lugares certos, que o ajudem a lidar com isto. Paralelamente as questões internas deverão ser trabalhadas conscientemente e, se necessário, com algum tipo de ajuda terapêutica. Logo, logo, ele já vai ter superado esta etapa e estará caminhando com mais leveza, talvez resolvendo outras questões que se apresentem ou melhor, liberando energia para a manifestação da vocação potencializada!




0 visualização
  • Facebook
  • Instagram

© 2019 Débora Dalsasso by Páginadois