POTY DJÁ - Deusa da Primavera-Verão

É a Deusa da Renovação física e espiritual. Deusa do plantio, do florescimento, da frutificação, da fertilidade, do movimento e atividade.


Poty Djá é uma das deusas guardiãs da Tekoá Yynn Moroti Wherá (Biguacú/SC). Era, também, o nome de sua fundadora, tchedjary Dona Rosa.

Este Espírito que habitava nesta senhora, nesta comunidade, ensinou muito à Djatchuká (Celita Antunes), atual liderança feminina da aldeia.


Para o povo Guarani, existem, apenas, duas estações: O Tempo Velho(Ara Ymã) e o Tempo Novo (Ara Pyau). E Poty Djá está ligada ao Tempo Novo.


Numa visão, Celita a viu dormindo nesta época de frio, quando o Tempo Velho se finda. Ela estava como se estivesse no útero, bem profundo, da Mãe Terra. Estava ligada a várias veias, vasinhos, que recebiam muita energia durante o inverno. Todo ano, neste período, Poty Djá repousa e fica recebendo a energia vital para poder levantar na "primavera" e fazer tudo o que Ela faz!


Neste "dormir", Ela recebe todas as plantinhas, as sementes,...tudo em forma de pura energia. E quando sai deste descanso, vai fazendo renascer tudo.

Brota, cresce e dá flor para que tudo frutifique!


E como Ela faz isto?

Celita nos conta que quando Poty Djá acorda, no fim do Ara Ymã, Ela se pergunta como vai criar a nova estação. Pede, então, ajuda à Deusa Itchapy, a divindade da Sabedoria. Desta forma Ela aprende a receita, as porções daquilo que precisa colocar em seu "panelão". Mais isto, menos aquilo, mais cores, mais doçura, menos amargor,...

Mas quando, de repente, Ela resolve criar uma plantinha ou um bichinho novo...

... Itchapy chama a Deusa Araretê, a divindade das Constelações, a desenhista!

Araretê traz a forma para Poty Djá dar vida ao Tempo Novo!


No clima de renovação, toda a cooperação se fortalece!

Todas as deusas são ligadas. Não há separacão. Elas são amigas e cooperam umas com as outras, para a criação de um mundo abundante e fértil!







6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo