HERA – “Aquela que tem de ser obedecida”


“ Hera sempre se destacará numa multidão. Ela exala confiança em si mesma, tem perfeito domínio de si própria e, quase sempre, dos demais. É aquele que parece nascida para mandar, não importando qual seja sua classe social. É na segunda metade da vida que a sua afinidade natural com o poder, irá despontar, manifestando-se às vezes como elitismo, às vezes como esnobismo e, ocasionalmente, como pura realpolitik, quando ela se torna a impiedosa dirigente de alguma organização ou, talvez, até mesmo de uma nação.

Hera floresce no companheirismo do matrimônio. Ela é a deusa do casamento, embora o seu próprio estivesse longe de ser feliz.

Hoje, quando encontramos Hera, ela na superfície, parece ter um bom casamento, filhos crescidos dos quais se orgulha e, muitas vezes, todo o peso de uma tradição familiar por trás...no mundo moderno, ela costuma personificar mais proeminente a esposa do Grande Homem. Com ou sem parceiro poderoso, a Hera moderna é invariavelmente a matriarca, a abelha rainha em seu círculo imediato.

No Olimpo, Hera parece ser, apenas, uma esposa ciumenta e briguenta. Na realidade, porém, ela reflete a turbulenta princesa nativa, coagida; mas nunca realmente subjugada, por um conquistador estrangeiro.

Zeus (seu marido) permanece conosco como o arquétipo espancador de mulheres, assim como Hera em seu papel da esposa arquetipicamente espancada.”

Fonte: A Deusa Interior – Jennifer Barker Woolger e Roger J. Woolger


A TIHU HERA é refinada. Tem postura de rainha! As cores de suas roupas são tradicionais, sua coroa indica certo posicionamento social. Ela traz uma pena de pavão, marca de seu orgulho e vaidade. O sinete é uma referência às vacas, representação de abundância e prosperidade, um símbolo de Hera.



NOTA:

As bonecas são “instrumentos mágicos” de cura e fortalecimento do sagrado Feminino. As bonecas também são curadoras de crianças feridas e elos de conexão com a Mãe Terra, a Natureza, a força Feminina.

Iniciei o feitio das Tihu Deusas Gregas, a pedido das terapeutas Andrea Breda e Mônica Pinheiro. A quem agradeço pela confiança e pela seriedade com que estão tecendo este novo trabalho!

Desenvolvi 9(nove) bonecas de pano. Tihus Deusas Gregas: Deméter, Perséfone, Hera, Afrodite, Ártemis, Atenas, Héstia, Lilith e Gaia.

Ao final, depois de estar com as Deusas prontinhas, foi possível ver, claramente, 8 (oito) delas como portadoras de importantes aspectos do Feminino, que quando se fundem, formam um sistema vivo, chamado Gaia, a Mãe Terra.



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo