BONECAS - SÍMBOLO do POTENCIAL FEMININO

Atualizado: Jul 21

Ao fazer as bonecas da coleção Nheery*, tive muita vontade de criar as mini - bonecas. Com a intenção de disponibilizar uma forma mais simples de manter a conexão com elas e reverenciar a natureza com materiais naturais, surgem, então, as Mini-Tihu. A inspiração veio das bonecas sagradas e mágicas, que sempre fizeram parte da história.


Ao mergulhar nas histórias da Mãe Terra, do Feminino, da Abundância - independentemente do povo estudado - sempre iremos encontrar a presença de bonecas mágicas e sagradas que funcionavam como elos entre a força feminina geradora e mantenedora de vida e a abundância da natureza. As bonecas eram confeccionadas com amor, cheias de simbolismo e depositadas no solo, oferecidas à Deusa, à Terra, à Nossa Mãe amorosa e abundante. Desta forma, o potencial feminino era alimentado, nutrido e revitalizado a cada ciclo, dentro de cada comunidade.


Com o tempo, muitas vezes de forma violenta, estes ritos de fertilidade e abundância foram desrespeitados e proibidos. A sabedoria contida neles foi abafada e violentada. E o resultado, foi uma desconexão profunda com o amor, com a abundância, com a beleza...com o potencial feminino que existe dentro de cada ser. Como resultado, temos também, a violência e degradação ambiental. A Terra enfraquece e os reinos da natureza se desestruturam. Seres vivos se retiram, reservas naturais desaparecem...a vida entra em extinção.


As Mini-Tihu são confeccionadas em linho, algodão ou seda. Recheadas de sementes e grãos. Seus cabelos são de algodão. Elas podem ser entregues à terra, aos jardins, aos vasos floridos ou podem ficar em altares pessoais. Enfim, onde seu coração sentir que devam estar, não são criadas para fazer pedidos, nem realizar desejos, somente para agradecer à generosidade da Vida que nos dá vida!


* Seguindo minha caminhada, aprendendo com os ensinamentos dos amigos da aldeia Yynn Moroti Wherá – Biguaú/SC, respeitando as orientações de Celita Antunes (Djatchuka) - liderança feminina, conhecedora das ervas e da sabedoria Guarani, moradora da aldeia - e acolhendo as conexões que chegam de diferentes formas, finalmente entendi a Coleção NHEERY!


Nesta jornada estou aprendendo que a Mata Atlântica, em essência, é a Mãe do povo Guarani. É ela quem gera, nutre e acolhe as aldeias e o jeito de ser Guarani, repleto de arte e beleza.


E assim, sigo confeccionando bonecas de pano, manifestando um pouco desta linda sabedoria e agradecendo, sempre, pela existência de um povo tão doce, quanto o Guarani.


Visite a vitrine Tihu, no site, e adquira a sua!


@tihu_bonecasdepano

@yvypotyguarani

@celita_djatchuka



26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo