Licença Creative CommonsA imagem acima, flower de llovegood está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

 

As plantas no Feng Shui

Segundo o Feng Shui, as plantas ancoram a frequência vibratória ligada à Madeira (um dos cinco elementos da cosmovisão chinesa: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água), responsável por trazer a vitalidade da mata para dentro dos ambientes. Têm ligação com a estação da primavera, com o movimento do crescimento, e podem ser fortalecidas com a decoração nas cores verde e azul, com a presença das águas e das fibras naturais.

Cada forma e cor pode unir o elemento Madeira a um outro. Por exemplo:

  • Plantas mais pontiagudas ou com tons de vermelho (bromélias, palmeiras ráphis, agaves) vibram o Fogo, além da Madeira.
  • As plantas pendentes e as azuladas trazem a energia das Águas.
  • As mais massudas, que vivem nas pedras (como cactos e suculentas), vibram com a Terra.
  • As mais arredondadas e brancas representam o Metal.

 

As plantas no Ambá Ÿu

Já no sistema Ambá Ÿu, que tem como base, além do Feng Shui, a tradição indígena brasileira, as plantas são compreendidas, também, como representantes das Águas. É uma força ligada ao princípio Feminino e apoia o desenvolvimento da sensibilidade.

Nesse sistema, trabalhamos com ervas, flores e demais plantas, que podem estar em vasinhos espalhados pela casa ou em ramos colocados em vidros, por exemplo. Ou, ainda, podem ser queimadas nos ambientes. A queima na hora das orações é uma forma muito utilizada para potencializar curas, limpar e harmonizar, vibracionalmente, as pessoas e seus ambientes.

Cada uma dessas plantas possui a presença de um elemento mais forte: Terra, Ar, Fogo ou Água. Porém, o mais importante é silenciar e sentir qual energia ela está trazendo para aquele local, para as pessoas que ali convivem, porque elas são compreendidas como seres inteligentes que se relacionam com todos à sua volta.

As plantas, assim como nós, vivem no mundo de cima (espiritual), do meio (emocional) e de baixo (material), como nos ensinam os indígenas, e, por consequência, atuam em três níveis principais:

  • Físico: através de sua composição química. Dentro dos ambientes, atuam fisicamente por meio de sua beleza e de sua forma: vasos, ramalhetes, jarros com flores de corte.
  • Emocional: através de seus comportamentos, expressões e essência. Podem nos ajudar por via dos florais e óleos essenciais utilizados em águas, sprays e aplicados em pedras, além de sua própria presença na decoração. A água de flores utilizada na faxina promove limpeza e uma harmonia especial. Para aprender a fazer a água de flores, clique aqui.
  • Consciencial/Espiritual: através de sua alma. Entram em sintonia conosco, formam laços de amizade. Nesse caso, o efeito se dá conforme nossa abertura e percepção. Cada planta traz um potencial e pode, sem dúvida, ajudar na transformação e harmonia local-pessoal.

As plantas merecem o mesmo cuidado que temos conosco ou com os bichinhos de estimação. São seres vivos como nós e, além disso, prestam serviço de manutenção da saúde do ambiente e das pessoas que convivem com elas.

Plantas doentes, malcuidadas e sofridas não podem contribuir com a vida porque estão precisando de cura também. Sem falar que a falta de carinho com elas mostra a dificuldade que temos em compreender a Unidade.

A harmonia tem no respeito a sua base. Quando nos achamos superiores a outras formas de vida, estamos dando espaço para movimentos desequilibrados e relações doentias. As plantas devem ser entendidas como amigas que nos ajudam a potencializar, limpar e manter a vitalidade local!

 

Dicas para sua casa e jardim

Se você tem um jardim, observe as plantas que nascem espontaneamente. Fique atento a quais se desenvolvem mais, repare em quais precisam de mais sol, quais são mais expansivas, como lidar com as delicadas… Só essa conversa silenciosa já traz profundas transformações internas e promove a sensibilidade!

Dou algumas dicas, mas sugiro que você escolha com o coração as amigas que vai trazer para dentro de sua casa! Lembrando que umas podem sobreviver nos vasos, outras duram poucos dias em jarros com água e algumas podem ser aproveitadas na queima. Enfim, descubra uma forma de conviver com elas!

  • Lavanda/alfazema: harmoniza
  • Orquídea: nos ajuda no contato com nosso interior (espiritualidade)
  • Jasmim: apoia nosso sono
  • Crisântemo e rosas: cuidam dos nossos sentimentos (amorosidade)
  • Boldo e arruda: promovem a limpeza mais densa
  • Manjericão: desperta a sensualidade e o prazer
  • Camomila: acalma
  • Macela: ajuda a liberar o cansaço
  • Alecrim: traz vitalidade
  • Laranja: alegra
  • Limão: traz abundância
  • Sálvia: fortalece a sabedoria e a saúde porque nos eleva para o contato com o Divino
  • Samambaias: trazem a força da ancestralidade
  • Espada-de-são-jorge: excelente para proteção vibracional. (Suas folhas vivem muito bem dentro de vidros com água, criam raízes e se multiplicam com facilidade!)

Que a sabedoria das plantas possa ser reconhecida, acolhida e compartilhada por você em sua casa, nos ambientes de trabalho, nos espaços de convívio e em todas as suas relações!