“Estou de pleno acordo com Carter (na Encyclopedia of Psychological Astrology) quando este diz que os quatro elementos não são símbolos ou conceitos abstratos, mas sim que se referem às forças vitais que compõem toda a criação que pode ser percebida pelos sentidos físicos (é por isso que na Antiguidade o Zodíaco foi chamado de ‘a alma da natureza’). Os elementos, portanto, não somente são a base da astrologia e de todas as ciências ocultas, mas abrangem tudo o que normalmente percebemos e experimentamos.”

“Conforme Manley P. Hall escreve em seu livro Unseen Forces, ‘os quatro elementos são a base dos quatro elementos materiais físicos – Terra, Fogo, Ar e Água –, assim como também são a vida que há por trás deles’. Prossegue declarando que ‘todas as coisas superiores a essas quatro essências só podem ser conhecidas pela visão espiritual’. Em outras palavras, os quatro elementos com os quais a astrologia lida transcendem a mera química material.

Muitas culturas, no mundo inteiro, incluem os quatro elementos nas suas tradições filosóficas, religiosas ou mitológicas. A maioria dessas tradições postula uma energia primária que, então, se manifesta como correntes de energia ‘reduzida’, conhecidas como elementos, um processo que se assemelha ao funcionamento de um transformador elétrico. Em todas as culturas, as características essenciais desta energia têm sido idênticas, muito embora os nomes dados para a força primária e para os próprios elementos tenham variado.”
Stephen Arroyo – Astrologia, Psicologia e os Quatro Elementos – Editora Pensamento

Através do uso de cores, formas e do próprio elemento natural trazemos, ao mundo físico, vibrações mais sutis que nem sempre vemos, mas muitas vezes sentimos e percebemos. São essas frequências vibratórias que ajudam na transformação e transmutação de situações e tendências que encontramos ao analisar espaços residenciais, comerciais e corporativos. São, também, responsáveis por um certo padrão na forma de pensar, agir e sentir.

 

Os 5 Elementos e o Sistema Ambá Ÿu

Cada elemento vibra em uma frequência. O sistema Ambá Ÿu trabalha com quatro elementos de base (Fogo, Terra, Ar e Água) e um de apoio (Madeira), unindo diferentes visões (tradição indígena brasileira, Kabbalah e Feng Shui).

Com a tradição indígena, aprendi a compreender a natureza de uma forma mais profunda, na qual o Sol, a Lua e as árvores são respeitados como nossos ancestrais, e junto com os seres do Ar, da Terra, do Fogo e das Águas contribuem com a vida planetária, assim como nós devemos fazer.

Cada um tem seus dons, que são expandidos na relação entre os diferentes seres. E ao interagir de forma harmoniosa, os reinos humano, animal, vegetal e mineral potencializam a vida!

Um ambiente flui nesse ciclo vital quando consegue se relacionar bem com todos os reinos e com os seres que cuidam da manutenção da vida. Trazer a força dos elementos para dentro dos espaços, através da conexão direta ou de caminhos mais decorativos ou simbólicos, é uma forma importante de promover as relações mantenedoras da saúde física, emocional, mental e espiritual.

Nas próximas cinco semanas, trarei informações sobre a qualidade de cada elemento dentro da visão do sistema Ambá Ÿu.
Além dos textos, as imagens ajudarão na percepção das diferenças entre as vibrações das forças da natureza através de cada cor, forma, material, imagens e ambientes apresentados.