Esse movimento acende nossa natureza interior

e cria possibilidades para que, cada vez mais,

estejamos realmente próximos dessas forças

que nos sustentam na fisicalidade.

 

A presença da natureza nos auxilia no contato com nossa própria natureza. Somos todos filhos da Terra! A relação entre o ser humano e as outras formas de vida pode acontecer de maneira mais fluída e simples em ambientes que contemplem uma arquitetura diferenciada.

A arquitetura natural, através de projetos arquitetônicos elaborados com base no respeito aos ciclos (acolhendo o sol, a lua, as chuvas, a brisa, etc) e por meio de sua busca por soluções mais sustentáveis, abre caminho para uma troca mais respeitosa entre as forças da natureza e a vida que se desdobra no nosso dia a dia.

A decoração, que associa de forma harmoniosa pedras, plantas, água, fogo, flores, cerâmica, produtos artesanais e saudáveis, propicia o desenvolvimento de ambientes onde os seres humanos assimilam, mesmo que inconscientemente, atributos potencializados em cada reino:

  • Reino Mineral: com ele, aprendemos a lidar com os pensamentos, podemos acalmar e focara mente lógica, racional e acolher, também, a sabedoria da mente analógica, simbólica e intuitiva.
  • Reino Vegetal: nos ensina a lidar com o lado sensível da vida. Costuma nos ajudar, com os seus princípios ativos, na cura de doenças físicas. Mas a sua simples presença pode exalar elementos que interagem com nossa psique, trabalhando sentimentos e emoções simples e profundas.
  • Reino Animal: nos dá muitos exemplos de como podemos nos relacionar de forma mais sincera, simples e verdadeira. É uma prática do amor.

O contato com o ar puro nos inspira, libera a nossa mente, possibilita a criação de bons pensamentos. O sol diário nos aquece. Mas, principalmente, nos dá vitalidade e coragem. Um banho de mar, de rio, fortalece nossas águas internas. Propicia mais fluidez, potencializa a sensibilidade. O contato com a terra (pé no chão, manutenção do jardim, etc) nos ancora, apoiando nossas ações no aqui e agora.

Como, atualmente, a vida é muito corrida, nem sempre conseguimos honrar esses contatos diariamente. Por isso, ter a natureza presente de forma simbólica (imagens, fotos, pinturas, gravuras, etc) nas casas e jardins é uma forma de nos remeter a algumas sensações já vivenciadas. Esse movimento acende nossa natureza interior e cria possibilidades para que, cada vez mais, estejamos realmente próximos dessas forças que nos sustentam na fisicalidade. Trata-se de uma forma de manutenção de nossa saúde!

As pedras, as plantas e os animais que acolhemos em casa também têm seus dons e cumprem suas tarefas. E,quem sabe, uma honrada tarefa seja a de nos fazer recordar o quão importante e saudável é estarmos alinhados ao fluxo do planeta Terra, sintonizados com seus ciclos e com todos os seres que pulsam esta maravilha que é a vida?

Um dos princípios do sistema Ambá Ÿu (harmonização integrada de pessoas e ambientes) é impulsionar a busca por uma arquitetura natural e por uma decoração mais consciente, onde minerais, vegetais, animais e humanos cumprem suas sagradas tarefas e se relacionam em harmonia. Ao optar por espaços que vibram essa força natural da vida de forma respeitosa estamos aprendendo a nos reconectar com a Essência, fazendo escolhas mais alinhadas à nossa verdadeira natureza.

 

© Todos os direitos da foto Shell, que ilustra este post, são reservados a Bodghia.